Canudos%2BSite

Propaganda com largura total

Publique a página de anúncios [Top]


SEMINÁRIO 100 ANOS COM CALASANS







Local: 
Museu Eugênio Teixeira Leal - Pelourinho

Período: 
de 24 a 26 de novembro de 2015

Objetivo:

Celebrar o centenário de nascimento do professor José Calasans com vistas à revisitação de sua obra cultural.

Público alvo: 
Pesquisadores, historiadores, professores, estudante e público interessado.

Maiores informações: 
al2@uol.com.br

Inscrições: 
10 de outubro a 23 de novembro de 2015
www.calasans.ufba.br


Organização: 
UNEB - UFBA - UCSAL - Academia de Letras da Bahia - Fundação Econômico Miguel Calmon/Museu Eugênio Teixeira 


"Eu gosto muito de pesquisar, mas gosto, sobretudo,
de criar condições para que outros pesquisem". 



José Calasans


José Calasans Brandão da Silva nasceu na Cidade de Aracaju, Sergipe, em 14 de julho de 1915. Era uma quarta-feira. Naquele dia as primeiras páginas dos jornais homenageavam a Tomada da Bastilha, incluída durante o Governo Provisório no nosso calendário de feriados nacionais, e traziam as últimas notícias da guerra na Europa.
José Calasans viveu "um tempo de muita história". Desde cedo se interessou pelos acontecimentos políticos da época - como o Levante do Forte de Copacabana, em 1922, e as revoltas do 28º Batalhão de Caçadores em Aracaju nos anos de 1924 e 1926 - mas quem lhe sedimentou o gosto pelos estudos históricos foi Clodomir Silva, seu professor de português no Atheneu Sergipense e importante pesquisador do folclore e da história de Sergipe. Esta convivência com o mestre também despertou no jovem estudante o interesse pela oralidade que mais tarde lhe colocaria entre os pioneiros na historiografia brasileira.

Com o "Ciclo Folclórico do Bom Jesus Conselheiro", José Calasans trouxe para os meios acadêmicos a voz dos vencidos. À ela dedicou inúmeros estudos e pesquisas, libertando-a, como ele próprio anotou, "da gaiola de ouro de Os sertões", numa referência ao livro de Euclydes da Cunha que, durante muito tempo, centralizou os estudos sobre Antônio Conselheiro e a Guerra de Canudos.

O Professor José Calasans Brandão da Silva faleceu na Cidade do Salvador no dia 28 de maio de 2001. Era casado com Lúcia Margarida Maciel da Silva e tiveram dois filhos: José, falecido precocemente, e Maria Madalena. O seu acervo, fruto das suas investigações sobre o tema, está disponível para pesquisas no Núcleo Sertão do Centro de Estudos Baianos da Universidade Federal da Bahia, criado em 1983, depois de generosa doação do Mestre.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anúncio Inferior [Post Page]

| Designed by Creative Projects